Dos lugares: Inhotim

Inhotim Dos que Amo (10)-001

Acontece que estou morando há alguns meses em Belo Horizonte. Como de costume, demora um pouco pra você se sentir “em casa” num lugar novo. Aos poucos vou conhecendo e reconhecendo a paisagem. As ruas antes estranhas, ganham seus contornos e tudo vai ficando mais fácil.

Dia desses fui visitar um lugar que chamou minha atenção desde a primeira vez que vi em foto.
Inhotim: Instituto de Arte Contemporânea e Jardim Botânico.

Pra quem não conhece, Inhotim é um lugar bem grandão, desses de encher os olhos e a alma. Com as colaborações “paisagísticas” de ninguém mais, ninguém menos que Roberto Burle Marx, a propriedade foi se transformando e hoje é abrigo de obras de arte contemporâneas além de ter um acervo botânico ma-ra-vi-lho-so.

Breve consideração sobre a fotografia e minha (nova) vida:

Desde que me mudei pra cá, não tenho fotografado muito, até porque estou sem câmera. Postar no blog então é uma raridade. Fueeeem.
Confesso que no começo foi tenso, pois eu estava acostumada à fotografar/instagramar tudo o que via pela frente. Até que fui aprendendo a captar as coisas com a mente e coração.
Gostei tanto disso, que certas vezes me flagro fazendo o barulhinho da captura com a boca e simulando uma máquina fotográfica com as mãos. Mas isso é uma viagem que não tem nada a ver com o post.
Quer dizer, até tem porque no final das contas eu aprendi a observar mais, sentir mais, enfim, aproveitar tudo de outra maneira. E é sobre isso que vim escrever.

Por coincidência, no dia da visita, consegui uma câmera emprestada. No final das contas, percebi que ela já não era essencial. Mal fotografei as coisas. Isso pra mim, é raro. Aprendi que a câmera fotográfica é uma ferramenta e tanto para congelar certos momentos, contudo não é o primordial. Por acaso já parou pra pensar nas fotografias de infância? Cada uma, revelada, tem um significado e tanto. No tempo em que tudo era analógico, uma foto bastava. Não estou julgando as pessoas que tiram inúmeras fotos, até porque eu era do time fotografo tudo e foda-se. Estou dizendo  apenas, que aprendi a ver a fotografia de um jeito mais bonito, admirável…  menos banal. Nessa mudança de casa, estado, vida, perdi praticamente todas as fotografias que tinha no computador. Hoje,  sinto um respeito maior pelas coisas que fotografo. Não quero mais pastas com trezentos e quarenta e cinco fotos que nunca serão reveladas. Enfim, essa é minha nova viagem.

Vou direto ao ponto: se você tiver a oportunidade de conhecer esse lugar, vá.
Mas vá de coração aberto.
Esqueça o mundo, esqueça você.
Não se prenda somente tão somente a ângulos e poses para exibir por aí.
Fotografe o que te causa alegria.
O que tem significado.
O que te faz pirar.
Ou fotografe a porra toda.
A escolha é sua.
Só não esqueça de enxergar para além das lentes.
Entre nas galerias e se permita demorar.
Se quiser, fale mal de alguma arte que julgou ser “estranha demais”.
Reconhecer a arte é o que importa.

Inhotim Dos que Amo (14)

Inhotim Dos que Amo (11)

INHOTIM look

Inhotim Dos que Amo (7)

Inhotim Dos que Amo (13)

Inhotim Dos que Amo (9)

Inhotim Dos que Amo (8)

Inhotim Dos que Amo (3)

Inhotim Dos que Amo (2)

No final das contas, fui mais modelo do que fotógrafa (geralmente sou os dois ao mesmo tempo).

É isso.

Esse dia foi muito bom pra mim, que há dias travava uma batalha mental absurda. Resolvi esquecer um ‘cado’ de pensamentos ruins e começar realmente a viver a cidade e a nova fase. Na sala de espelhos tinha música. No telão um casal dançando. Fechei os olhos e dancei sozinha enquanto todos olhavam. Aos poucos, as mulheres mexiam os corpos timidamente, até que num estalo, todas acompanhavam o som. Foi libertador! Pra mim e (aposto um doce) pra todos que estavam na pequena sala de espelhos.

Decidi dividir com vocês tais considerações/desabafo, pra que procurem a mesma coisa quando tudo estiver pedindo socorro.
Faz bem.
De verdade.
Seja em Inhotim, ou no bosque mais próximo. Vale a pena sentir tudo ao redor. Sentir você.
O clima do dia e das fotos me levou a ouvir Belle & Sebastian, então…

Para saber mais:
Inhotim

__________________________

Se gostou, curta e compartilhe no facebook ou twitter! Eu ficaria muito feliz! Caso tenham alguma dúvida/sugestão pro post, comente! Escrevo com muito carinho e adoraria saber o pitaco de vocês! Ps: eu sempre respondo os comentários ok? Sempre! ;*

Anúncios

Gostou? Dê o seu pitaco!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s