Dos que odeio: denúncias oportunistas no facebook.

NO FACE

Essa é uma das coisas que mais me deixa puta da vida no facebook: gente ignorante, gente que não pensa.

Já sabemos que nessa incrível rede social, encontramos de tudo: inclusive gente estúpida, cheia de opiniões que faz questão de escrever sobre tudo, mesmo quando não sabe absolutamente NADA.

Mas acontece também que existem as famosas fan pages, que a cada dia buscam mais curtidas, nem que para isso extrapolem o bom senso, o ridículo.

Hoje, me deparei com a seguinte fotografia: um bebê e um homem nú. Esse homem, ou melhor, esse monstro, estava estuprando o bebê.
A imagem por si, já nos eleva a níveis extremos de ódio, vontade de xingar, vontade de matar. Até que lemos a legenda das fotos, que  na maioria das vezes, é mais ou menos assim:

“Se está com ódio e quer ver esse homem na cadeia, compartilhe para chegar às autoridades!”

Daí… você começa a reparar bem na foto: mais de mil curtidas, mais de mil compartilhamentos e muitos, muitos comentários.
Em contraponto: na maioria das vezes a pessoa da foto não tem rosto, ninguém sabe de quem se trata, às vezes a foto é gringa (como fizeram no caso do incêndio na boate de Santa Maria), e o que considero pior: uma marca d’água da tal página do facebook, está lá, bem grande e bonita, para possíveis e eventuais curtidas.

Aliás, esse tipo de perfil geralmente é composto apenas por compartilhamentos. Lotado de seguidores, em seu repertório tem de tudo: desde fotos contra atrocidades como violência à animais, pedofilia e desastres ambientais; até mensagens de natal, de amor, etc. Ou seja, não é um perfil sério, não é um perfil de denúncia!

Então, quem são essas pessoas sem rosto que compartilham fotos sabe-se lá da onde, sem apurarem os fatos, sem saber de onde vieram tais imagens de atrocidades? Como essas pessoas tem acesso à fotos tão horrorosas? E se a pessoa tem proximidade com algum dos atos ridículos, porque tem como saída o compartilhamento no facebook ao invés de um contato com as autoridades? Faz algum sentido? Pensem na leviandade no tratamentos de assuntos tão sérios, como violação de direitos, violência e etc!

A análise que ninguém para para fazer: será que o infeliz que organiza e posta nessa página, realmente quer denunciar algo? Para que… e mais uma vez me pergunto PARA QUE, esse asno busca fotos no google, coloca sua marca d’água e BOSTA posta (sem esquecer de pedir curtidas e compartilhamentos) como se quisesse fazer justiça?

Se ele quisesse de fato fazer justiça, denunciaria as fotos que SALVA EM SEU COMPUTADOR ao invés de publicá-las. Denunciaria a página, denunciaria a pulga que o pariu caso fosse necessário.

Com  tais análises, só podemos chegar a UMA conclusão: eles querem números. Eles querem curtidas. Eles querem comentários. Eles querem IBOPE.

Por falar em comentários…
Muitas pessoas irão concordar comigo e dizer:

Nossa! Também fico put* com essas coisas! Até comentei em uma foto desse tipo, pra abrir os olhos desse povo!

Ok. Você quer fazer sua parte, quer colocar a boca no trombone, mas esqueceu de UM detalhe: o facebook mudou! Agora, quando um amigo comenta qualquer coisa, aparece em nossa timeline “fulano comentou tal foto”.
Vamos raciocinar um pouco: eu comento, aparece no feed do meu amigo, que comenta também e aparece no feed de outro amigo, que por sua vez aparece para os demais amigos e no fim acaba no feed de um desses tarados, torturadores de animais, fanáticos de qualquer segmento e por aí vai.

A pergunta que não quer calar:
No final das contas, quem você “denunciou” e quem você “beneficiou” com esse comentário/curtida/compartilhamento?

Galera, a administração pública não funciona dessa forma. Os delegados e profissionais responsáveis não ficam curtindo as páginas “Meu romance” e afins, para descobrir o que andam fazendo por aí!  Isso se resolve na delegacia! Claro que determinados casos são estudados com a ajuda das redes sociais, mas é diferente!

As denúncias devem ser feitas SIM, mas não de forma leviana, descompromissada e comprometedora.
Aliás, no fundo, ao curtir, comentar, compartilhar uma coisa dessas, você está ajudando a divulgar pornografia infantil! Essas fotos NEM DEVERIAM existir, ser compartilhada então? Pior ainda!!!

Pensem nisso! Por favor. Pois se nesse momento você está se sentindo muito feliz por ter feito “algo” para denunciar um ato grotesco, outras pessoas estão mais felizes ainda, ora por ter conseguido mais curtidas e seguidores fiéis, ora por se masturbar, excitado com a foto que o amigo do amigo acabou de comentar.

Os perfis com esses tipos de “promoções” baratas estão aos montes por aí. Caso vejam algo do tipo, denunciem. Eu escrevi DENUNCIAR e não COMENTAR. Posso estar sendo repetitiva, mas POR FAVOR, NÃO COMENTEM MAIS EM COISAS DESSE TIPO… DENUNCIEM SIM, A PÁGINA E FOTO DOS ASNO QUE TÊM A AUDÁCIA DE POSTAR ESSAS ATROCIDADES NO FACEBOOK QUERENDO IBOPE!

DENUNCIAR NÃO É COMPARTILHAR COISAS NO FACEBOOK! DENUNCIAR É ISSO:

Para denunciar
Rede Nacional de Direitos Humanos
www.rndh.gov.br
SOS Tortura
0800-7075551
A ligação é gratuita e a identidade do denunciante é confidencial.
Funciona de segunda a sexta-feira das 9 às 18 horas.
www.rndh.gov.br/tortura/sos.html
Disque-Denúncia São Paulo
www.ssp.sp.gov.br 
0800-156315 (Grande São Paulo)
(11) 6224-3040 (outras cidades paulistas)
Recebe informações e denúncias, sobre crimes e violência, 24 horas por dia. Garante o anonimato.
Polícia Militar do Estado de São Paulo
www.polmil.sp.gov.br
Disk PM (0800) 555190
Disque-Denúncia Rio
(21) 2253-1177 – Todos os dias, 24 horas
Viva Rio
(21) 2555-3750, www.vivario.org.br
Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro
www.policiamilitar.rj.gov.br
Por meio de uma caixa de mensagens, o cidadão pode fazer uma denúncia anônima e registrar uma senha para acompanhar seu resultado. Esse sistema possibilita ao denunciante manter absoluto sigilo sobre sua identidade, pois não precisa indicar seu endereço de e-mail ou qualquer informação pessoal.Pessoas DesaparecidasDelegacia de Pessoas Desaparecidas – DHPP 
Rua Brigadeiro Tobias, 527 – 3º andar – Bairro Luz
CEP 01032-902 – São Paulo – SP – Brasil
(11) 3311-3236 / 3311-3238 / 3311-3444
pessoas-desaparecidas@sp.gov.br
Ministério da Justiça
Secretaria de Estado dos Direitos Humanos (SEDH)
direitoshumanos@mj.gov.br
Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados (Federal)
www.camara.gov.br/cdh/

Violência Policial

Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo
(11) 3311 0077

Ouvidoria de Polícia do Estado do Rio de Janeiro
(21) 399-1199

Racismo

Disque-Racismo
(21) 3399-1300 – Rio de Janeiro (RJ)

Criança e adolescente

As autoridades que podem receber as denúncias, além dos Conselhos Tutelares, são: o Juiz da Infância e da Juventude (antigo Juiz de Menores), a Polícia, o Promotor de Justiça da Infância e da Juventude, os Centros de Defesa da Criança e do Adolescente e os Programas SOS-Criança. A denúncia pode ser feita por qualquer pessoa, mas é obrigatória para alguns profissionais (médicos, professores ou responsáveis por estabelecimento de atenção à saúde e de ensino fundamental, pré-escola ou creche).
Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda)
www.mj.gov.br/sedh/conanda
Ministério da Justiça, Ed. Anexo II, sala 508, CEP 70.064-901-Brasília-DF
(61)225-2327 / 429-3524 / 3525 / 3535 – Fax: (61)224-8735
conanda@mj.gov.br
Denúncias sobre exploração sexual de crianças e adolescentes
0800-99-0500 Ligação gratuita
Sistema Nacional de Combate à Exploração Sexual Infanto-Juvenil, do Ministério da Justiça
Crianças desaparecidas Missing Kids Brasil 
www.missingkids.com.br
SOS Criança Desaparecida
(21) 2286-8337 – Riode Janeiro (RJ)
Abuso Sexual e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
www.abrapia.org.br/DenunciaWeb/denuncia.htm
Pedofilia na Internet
ddh.cgcp@dpf.gov.br
Disque-Denúncia da Infância e da Juventude
Rio de Janeiro
Juizado da Infância e da Juventude
(21) 2253-044
Brasília
Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (Cecria)
AV. W3 Norte Quadra 506, Bloco C, Mezzanino, Lojas 21 e 25.
CEP 70740-503 – Brasília–DF
(61) 274-6632/340-8708
cecria@brnet.com.br
www.cecria.org.br

Mulher

Conselho Nacional dos Direitos da Mulher 
Ministério da Justiça – Edifício Sede
Esplanada dos Ministérios – Bloco T – Sala 308
70064-901 – Brasília–DF
(61) 429-3150 – Fax: (61) 429-9179
Disque-Mulher
(21) 2299-2121 (RJ)
Disque Mulher Baixada (RJ) 
Orientações sobre todos os serviços comunitários, públicos e não-governamentais, que existem na Baixada Fluminense, e serviços de referência na cidade do Rio de Janeiro.
(21) 2751-5825 – de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h
Disque Mulher Nova Friburgo (RJ) 
(24) 2523-5282

Homossexual

Disque Cidadania Homossexual
0800-61-1024
Disque Defesa Homossexual
DDH (RJ)
Serviço prestado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Rio de Janeiro/Subsecretaria de Cidadania e Pesquisa
(21) 3399-1111

Idoso

Conselho Nacional dos Direitos do Idoso – CNDI
cndi@mj.gov.br
Procure, em sua cidade ou Estado, os serviços especiais para atendimento ao idoso que estão sendo implantados: Delegacias do Idoso, SOS Idoso e Disque-Idoso.


Lembre-se de que qualquer delegacia de polícia tem o dever
de atender a todos, sem distinção.
O Ministério Público também pode ser procurado.
Vários dos serviços existentes no Estado do Rio de Janeiro,
e apresentados aqui, foram resultado de levantamento realizado pelo Projeto Balcão de Direitos (www.balcaodedireitosvivario.org.br), da organização não-governamental Viva Rio.

Informações copiadas e coladas desse site AQUI!

________

UPDATE:

Uma nota feliz! Graças às denúncias, a foto desapareceu da página! E olha que eu nem entrei em contato com os administradores. A foto sumiu, simples assim. ENTÃO, às pessoas que ajudaram a denunciar, MUITO OBRIGADA! E vamos continuar fazendo isso! Esses OPORTUNISTAS não podem sair por aí compartilhando coisas sérias como se fossem banais, a fim de mais likes! Obrigada a todos! E continuem denunciando!!!

feliz

Em compensação, achei ooooutro desses perfis OPORTUNISTAS que usam qualquer imagem/acontecimento/frase pra conseguir o que quer: status.
Dessa vez, é o perfil “JUSTIÇA JÁ”. E é a mesma coisa, uma comunidade lotada, com vários compartilhamentos inúteis e em meio à tanta babaquice uma foto ou outra: montagem ou não, a fim de conseguir mais números.
Notem o nível da “vontade de fazer justiça JÁ”:

Justiça Já

Desde quando uma página séria, que quer fazer “justiça”, aluga seu espaço para publicidades?

A foto que está sendo compartilhada é essa AQUI. Como sempre, irei denunciar, pois esse tipo de coisa, não pode ser exposto desse jeito, sim, ser tratado de maneira séria. Se daqui a pouco não conseguirem ver tal foto, é porque saiu do ar, assim como estou fazendo com a maioria dos perfis oportunistas.

Ps: só coloquei o link da imagem, pra não acharem que estou falando merda aqui, pois se vocês entrarem nesses tipos de perfil, perceberão que atualizam e postam novas coisas de segundo em segundo, sendo assim, fica praticamente impossível achar as imagens depois.

Se gostou, desse post e acha relevante compartilhar, fique à vontade! Caso tenham alguma dúvida/sugestão pro post, comente!

Anúncios

Gostou? Dê o seu pitaco!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s