Refletindo…

Abençoada Leveza…

Uma, duas, três piruetas. Lá vai a bailarina a flutuar pelo palco.
Vai ver, de tanto saltar, sem medo nem resistência, virou pluma.
Mas não se engane. Por trás de tantos pousos e decolagens, há rios de vigor, suor e cansaço.
Ossos do ofício, ela sabe e aceita.
De onde vem tanta calma? Talvez da certeza de que nada poderá abalar o sorriso no rosto, o queixo empinado, a postura impecável.
A bailarina nos engana com sua delicadeza de boneca miúda.
Ela é, na verdade, uma guerreira. Não desiste de buscar o melhor.
Se ainda não está contente com um passo, trata de lapidar o corpo, repetindo o mesmo movimento quantas vezes for preciso.
E sem esmorecer diante da fadiga, inevitável, segue com suas piruetas pela vida afora.
Quem assiste ao seu bailado se inspira e aprende a dançar sua própria coreografia com mais leveza e encanto.’

Revista Bons Fluidos de Outubro/2009 (nº 127, Editora Abril)

Começo esse post com essa matéria porque em poucas frases diz tudo o que penso e estou passando nessa fase “ballerina” da minha vida.

Como já comentei em posts anteriores, estou adorando fazer ballet e jazz! Não sei se pelas novas amizades que estou cultivando a cada dia, pelas professoras maravilhosas, pelo amor à dança… apesar de me achar uma patinha ainda… enfim. Acho que é uma mistura de tudo!
Mas hoje decidi “guiar” o post com as palavrinhas em negrito do texto acima, salientando o que mais gosto do Ballet Simone Falcão, assim como as minhas dificuldades.

“(…) não se engane…”

Primeiro… comecei a fazer ballet depois dos 20 anos, pois quando era pequena não gostava e preferi fazer capoeira. Ou seja, se não corro atrás agora, não conseguirei sequer me apresentar. Porque digo isso?
Entrei no ballet sem muito estímulo e achava que por se tratar de um “ballet adulto” a professora pegaria leve sabe? Posso confessar? Achava que seria fácil pra mim… que toda essa história de “força” era balela. Imaginei que ela não nos cobraria demais… assim como não pensei que o jeito das professoras me cativariam tanto a ponto de me fazer sonhar…
Pois é. Cá estou eu com uma pulga atrás da orelha cogitando a possibilidade de um dia poder dizer que sou uma bailarina, não apenas uma aluna de ballet clássico.

“(…) vigor, suor e cansaço.”

Estamos em ritmo de ensaios e mais ensaios pra apresentação de julho em Niterói.  Estou me esforçando ao máximo sabe? Uma das coisas que ainda tenho dificuldade é no tombé emendado no pas de valse. Na verdade, eu sei fazer o pas de valse, o problema maior são os braços em 3ª posição que mudam de acordo com o lado do pas… Nossa! Isso me deixa louca!
Perguntei aos meninos do ballet o porquê de não conseguir sendo que  parece tão fácil vê-los fazendo… e a resposta foi:

“Isso é normal… é porque ainda não é automático.”

Ok. Fiquei aliviada. Realmente ainda tenho que pensar bastante cada exercício, decorar as posições, enfim, é tudo muito novo… aliás estou há 3 meses no ballet e creio que já avancei em algumas coisas.
Numa aula, a Simone Falcão estava falando com umas meninas sobre certo passo da apresentação, eu como já “sabia” fiquei treinando no espelho. Pensei que ela estava olhando pras meninas e fiquei lá no concentradona, até que:

“Jhê, isso está errado. Você está fazendo assim e assim, etc e tal.”

Levei um susto né… nem sabia que ela estava me observando. Daí eu até brinquei dizendo:

“Poxa Simone, você está concentrada aí e aqui ao mesmo tempo!”

E ela respondeu que sim, e que de sabe das dificuldades de cada aluno… porém espera o momento certo pra falar de acordo com o tempo e “intimidade”. Adorei né! Falei que ela poderia puxar minhas orelhas quando quisesse! *-*

“(…) postura impecável.”

Pois é, sempre achei que tinha uma boa postura. Na verdade até tenho, mas não pro ballet. Como assim? Vou explicar:
Eu achava que ter uma boa postura, era ficar com a coluna ereta, porém um pouco empinada, tipo pra “aumentar o bumbum” haha . #Falei!

Tipo assim, empinada… hehe.

Até que de tanto Simone me ajeitar, descobri como é a postura certa:

“Bumbum encaixado e barriga como tábua” by: Simone Falcão.

Enfim, agora fico me policiando dentro de casa, pra não fazer feio nas aulas. ;D

“Não desiste de buscar o melhor.”

Como já disse em linhas anteriores, me esforço bastante.
Não é pra me gabar, mas tento me dedicar ao máximo em cada exercício.  Exemplo: numa aula na barra, ao fazer o élevé (que é levantar na meia ponta) percebi que meu peito do pé pulava. Olhei pro lado e o das meninas não pulavam como o meu, pronto, fiquei desesperada! Achei que tinha algo errado com ele e falei pra professora que não sabia fazer…

Enquanto alguns pés eram assim…

Os meus pulam assim, dá pra perceber? *O*

Até que ela disse que isso é bom! Uffa! Menos mal… pois eu pensei que estava fazendo tudo errado!
Ainda sobre pés… vejo que algumas meninas não forçam tanto a ponta. Eu sou meio neurótica sabe? Tipo menina cdf na aula e em todo exercício lá estou eu forçando ao máximo. Pra mim não adianta de nada fazer um exercício meia boca, só por fazer… afinal, foi tanto tempo e esforços de minha parte pra encontrar esse ballet. Acho que dou muito valor a isso.
A Simone Falcão me fascina com seu modo de agir, ensinar… ela nos faz querer “entrar na dança”! Literalmente. Apesar de eu me achar uma robozinha que não dança, mas executa os movimentos. Hehehe.
Em suas aulas, nos incentiva a observar nossos braços e mãos, nossa postura, a ponta dos pés… ela não é do tipo que manda fazer um exercício por fazer. E isso que me deixa muito motivada! Parece que ela acredita que podemos ser bailarinas de verdade sabe? Ai, estou quase viajando aqui escrevendo, mas é sério! É muito atenciosa… concentrada e brincalhona ao mesmo tempo! ;D

Como sou meio cdf (já disse isso, mas sou chata!) tento sempre ir ao limite, sejam nos alongamentos, passos, etc. Isso é bom pra mim, porém no dia seguinte…

“(…) sem esmorecer diante da fadiga…”

Confesso que estou um pouco preocupada, pois no dia seguinte sinto muitas dores! Muitas mesmo!
Meu tornozelo dói horrores, minhas pernas e panturrilhas… afinal, faço jazz de 19 às 20 horas e ballet das 20 às 21 horas (sendo que estamos passando um pouco mais desse horário por conta dos ensaios. O que eu adoro aliás.) todas as terças e quintas.
Logo, sei que é “normal” sentir uma certa “fadiga” e não é isso que me faria desistir. Porém tem dias (como essa semana, semana passada, etc.) que não consigo andar… e é muito complicado, pois faço faculdade, estágio e preciso andar bastante!

Sou meio problemática… além de ter vários problemas respiratórios, tenho às vezes, dores na coluna e quando meu nervo ciático cisma de inflamar fico péssima. Essas particularidades me deixam aflita… com medo de sei lá, “ganhar de presente” uma lesão e não poder mais dançar…
Acho que não chega pra tanto, mas sou neurótica. Hoje mesmo quando chegar no ballet vou perguntar à professora porque sinto tantas dores e se tem algo que eu possa fazer pra amenizá-las. Juro que ontem à noite pensei em fazer ballet e jazz de um modo bem “tô nem aí…” mas tenho certeza de que não consigo! Eu gosto de dançar! Eu quero dançar!

UPDATE: Como não postei ontem (como previa, disfarça…) fui ao ballet e perguntei à Simone sobre as dores que sinto. Ela disse que era “normal” essas dores “de alongamento” pois eu comecei a  fazer jazz há pouco tempo… Que bom! Tirei um peso das minhas costas! ;D

Então é isso.
Esse post foi meio “confessionário” mas foi bom, pra mim, escrever isso aqui. Meu namorado não tem que me aturar falando dessas coisas todos os dias né?! HAHAHAHA’

Mudando e assunto…

Hoje (sexta feira) tem apresentação de Sapateado lá no ballet!
Se você que leu o post é de Niterói, passa lá! Vai ser bacana… terá cantina e bazar!!! Eba! *———-*
Só espero não me apaixonar pelo sapateado, senão… ferrou! HAHAHAHAHA’

Beijos.

Delacroix.

E aí curtiram? Alguém tem alguma dúvida/sugestão pro post? Então comentem galera! Escrevo com muito carinho e adoraria saber o pitaco de vocês! ;*

X

Anúncios

Gostou? Dê o seu pitaco!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s